Espaços públicos são revitalizados em todo o DF

A reconstrução de 600 espaços públicos com ajuda do RENOVADF

Governador Ibaneis acompanha serviços na Asa Sul. Programa de qualificação profissional vai abrir nova turma em abril para receber mais três mil alunos


As turmas do RENOVADF estão no Plano Piloto para recuperar cerca de 300 equipamentos públicos nas asas Sul e Norte. Nesta quarta-feira (9), o governador Ibaneis Rocha visitou a quadra 104/105 Sul para acompanhar de perto o trabalho dos profissionais e conversar com os moradores.

Para 2022, o programa de qualificação profissional tem assegurado R$ 160 milhões em recursos. A expectativa é que, com as cinco turmas do programa, incluindo a em andamento no Plano Piloto, o RENOVADF ultrapasse os 600 equipamentos restaurados. Um trabalho que pode ser considerado como uma reconstrução dos espaços públicos do DF.

"São mais de dois mil alunos que estão reformando essas quadras. Serão cerca de 300 equipamentos reformados, um trabalho feito junto às prefeituras locais, que nos ajudam cuidando desses espaços. É feito com muito carinho para a população do Plano Piloto que precisa, sim, de muitas reformas e de qualidade de vida", disse o governador Ibaneis Rocha durante a visita.

Os mais de 2,8 mil alunos do programa vão dar uma cara nova aos parquinhos, meios-fios, calçadas, quadras, pontos de encontro comunitários, praças e outros itens de lazer espalhados por Brasília. Para tanto, fazem trabalho de solda, de corte de concreto, recuperação de grades, pintura, demarcação, tudo para que esses equipamentos possam ser utilizados com maior conforto e segurança pela comunidade.

Na Asa Sul, 23 equipamentos foram recuperados e outros 117 estão em andamento. Na Asa Norte, já são 35 reformas concluídas e outras 96 estão em andamento. "Vamos recuperar a maior parte dos equipamentos do Plano Piloto. Brasília, a capital do país, merecia essa atenção. É o maior programa de qualificação profissional do Brasil. Teremos uma nova turma com três mil alunos em abril, vamos reforçar o efetivo no Plano Piloto e então vamos para outras cidades", explica o secretário do Trabalho, Thales Mendes.

"O que percebo é que há uma renovação da vida a partir desse novo visual que se cria e das condições dadas às pessoas de novamente utilizarem os equipamentos públicos. As pessoas precisam dessa sensação. Vamos trocar a iluminação dessa quadra e assim esse espaço volta a ser dos moradores, assim como Brasília foi projetada", acrescenta o secretário de Governo, José Humberto Pires, durante a visita às quadras 104/105 Sul.

"Fizemos uma seleção de equipamentos públicos que alcançam o maior número de moradores para iniciarmos a recuperação por esses espaços. O impacto é positivo e imediato na vida das crianças e dos idosos. Aqui, por exemplo, temos aulas de tênis, contação de histórias e um uso frequente do Ponto de Encontro Comunitário", observa a administradora do Plano Piloto, Ilka Teodoro.

Anteriormente ao Plano Piloto, as turmas já passaram por Arniqueira, Ceilândia, São Sebastião, Itapoã, Estrutural, Águas Claras, Riacho Fundo e Guará. Há também previsão de seguir para as vilas Telebrasília e Planalto e para o Noroeste, além de outras regiões do DF.

Sobre o RENOVADF

Capacitar profissionais, facilitar o ingresso no mercado de trabalho e reformar espaços públicos são alguns dos objetivos do programa RENOVADF. Os participantes recebem salário mínimo, além de auxílio-transporte e seguro contra acidentes pessoais.

Os alunos devem ter frequência e aproveitamento igual ou acima de 80% para receber os auxílios e o certificado de conclusão de curso. Os que ficarem acima desse percentual poderão participar, gratuitamente, de qualquer outra formação oferecida pelo Senai-DF, parceiro do governo no projeto. Alunos analfabetos terão curso de alfabetização, sem custos.

Participam pessoas com mais de 18 anos, moradores do DF, em situação de desemprego e natas, naturalizadas ou estrangeiras em situação regular no país.

O RENOVADF é uma parceria entre as secretarias de Trabalho (Setrab), Governo (Segov) e Transporte e Mobilidade (Semob), além de Novacap, companhias de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) e Energética de Brasília (CEB), Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e Departamento de Trânsito do DF (Detran). A Câmara Legislativa (CLDF) também abraça a causa, com a destinação de recursos para viabilizar o programa.